Obras de Allan Kardec

A CODIFICAÇÃO ESPÍRITA

 

O Livro dos Espíritos

  • E foi da comparação e da reunião de todas essas conclusões, ordenadas, classificadas e muitas vezes refeitas no silêncio da meditação, que Allan Kardec formou a 1ª edição de O Livro dos Espíritos que veio à luz em 18 de abril de 1857, com 176 páginas, apresentando o assunto distribuído em duas colunas: possuía 501 perguntas e respostas acrescidas e notas e comentários de Kardec. Em 18 de março de 1860 foi lançada a 2ª edição como a definitiva com 1.018 questões. Esta obra é o marco inicial da Doutrina Espírita. Contêm os princípios básicos do Espiritismo, expostos de forma lógica, por meio de diálogos com os Espíritos e com comentários de Kardec, sua linguagem é simples e direta. Composto de quatro partes ou livros, a saber: As Causas Primárias, Mundo dos Espíritos, As Leis Morais, Esperanças e Consolações. É considerado o Código de uma nova fase da evolução humana.

O Livro dos Médiuns

  • A 1ª edição em janeiro de 1861, e a 2ª edição em outubro de 1861 como a definitiva. A finalidade deste livro é desenvolver a parte prática da Doutrina, mediante o estudo sistemático e perseverante da rica e variada fenomenologia, com base na pesquisa, por método científico próprio. Kardec a considerou como a continuação de O Livro dos Espíritos, já que os espíritos o orientaram na sua elaboração. Segundo seu subtítulo, ele é o Guia dos médiuns e dos Doutrinadores, e que contém o ensino dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, os meios de comunicação com o Mundo Espiritual, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os perigos que se podem encontrar na prática do Espiritismo. Tem duas partes: Noções Preliminares e Das Manifestações Espíritas. Considera­-se o Maior tratado sobre a fenomenologia mediúnica da humanidade.

O Evangelho Segundo o Espiritismo

  • A 1ª edição em abril de 1861, a 3ª edição em 1865 como a definitiva. Contém a explicação das máximas morais do Cristo, sua concordância com o Espiritismo e sua explicação as diversas posições da vida. Orienta o Homem para a reforma íntima, para combater os vícios, para uma nova filosofia de vida, mostrando-lhe, sobretudo, a necessidade de ser bom, porque Fora da Caridade não há Salvação. Nesta obra o Evangelho de Jesus é explicado em espírito e verdade, cujo ensino moral é o único que nos pode conduzir à reforma íntima pela obediência às leis divinas, inscritas na própria consciência do Homem. É considerada a Chave com que se explica o Evangelho.

O Céu e o Inferno

  • A 1ª edição em 01 de agosto de 1865. Tem como segundo título A Justiça Divina segundo o Espiritismo. Este livro trata do exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidade e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc. Seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte. Esclarece o destino do Homem, combate o niilismo (não acredita na vida após a morte), esclarece o temor da morte que achem do instinto de conservação: mostra o absurdo da doutrina das penas eternas: e demonstra que o céu, o inferno e o purgatório na verdade são estados de consciência que o próprio Espírito cria e os quais vivem após a morte. Tem duas partes: Doutrina e Exemplos (refere-se a comunicações psicográficas de diversos Espíritos desencarnados). Esta obra é considerada como o Código da Justiça Divina.

A Gênese − A Gênese, os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo

  • A 1ª edição em 06 de janeiro de 1868, a 2ª também em 1868 como a definitiva. Fecha o ciclo das obras da Codificação. Neste livro Kardec deixa o campo exclusivamente doutrinário para a faixa de relações da Ciência com as demais Ciências, revelando de maneira prática as contribuições do Espiritismo para o desdobramento da nossa Cultura. Os dados Espíritas lhe serviram para colocar o problema da origem planetária em termos científicos e na explicação dos milagres do Cristo e das predições ele contribuiu para desmistificação do Cristo e revelou, com antecipação de um século, as leis básicas do fenomenismo paranormal. Divide-se em três partes: A Gênese, os Milagres e as Predições do Cristo. Este livro é considerado A União da Ciência com a Religião, ou A Explicação dos fatos religiosos pela Ciência.

OBRAS COMPLEMENTARES

  • Em 1859, Kardec publicou a 1ª edição de O que é o Espiritismo. Esta brochura de apenas uma centena de páginas, apesar de não pertencer à codificação propriamente dita, apresenta uma exposição sumária dos princípios da Doutrina Espírita, uma visão geral que permite abranger o conjunto num quadro restrito.

  • A 1° edição de Obras Póstumas foi publicada em 1890, a 2ª edição também de 1890. Este livro representa o testamento doutrinário de Allan Kardec. Reúne os seus derradeiros escritos e anotações íntimas, destinadas a servir mais tarde para a elaboração da História do Espiritismo, que ele não pôde realizar.

Associação Espírita Obreiros do Bem  |  São Carlos - SP  |  obreiros.bem@gmail.com  |  (16) 3368-5636

© 2017 Departamento de Comunicação Social Espírita