O Espiritismo responde...

  • DIVALDO RESPONDE

Pergunta –  Ao demonstrar as consequências que resultam de cada um dos nossos atos, dando a certeza da vida futura, o Espiritismo tem por finalidade a renovação íntima dos indivíduos. O que se observa no Movimento Espírita, algumas vezes, é que coexistem perspectivas diferentes sobre o caminho para se chegar a este objetivo. Essas diferenças são prejudiciais à Doutrina Espírita?

Em realidade, essas diferenças fazem parte do contexto das necessidades humanas. Por um largo período ainda haverá discrepâncias metodológicas, diferenças de aplicações de recursos, tendo-se em vista os variados níveis de consciência que assinalam a sociedade terrestre e, em particular, o Movimento Espírita.

Somos um Movimento ainda em formação. Encontramo-nos na fase da fixação dos valores, quando aprenderemos a selecionar aqueles sentimentos éticos mais importantes para o nosso progresso moral e intelectual. É natural, portanto, que indivíduos intelectualizados, mas não necessariamente moralizados, ao adentrarem-se no conhecimento espírita, intentem aplicá-lo de acordo com a sua maneira de pensar e não de acordo com a proposta exarada pelo Codificador.

 

Disto resultam as discrepâncias metodológicas que de nenhuma maneira afetam a Doutrina, em seu contexto já perfeita, mas gerando algumas dificuldades no Movimento que a qualidade das boas aplicações terminará por superar.

Associação Espírita Obreiros do Bem  |  São Carlos - SP  |  obreiros.bem@gmail.com  |  (16) 3368-5636

© 2017 Departamento de Comunicação Social Espírita